Super Mario Galaxy

Produtora: Nintendo
Editora: Nintendo
Plataforma: Nintendo Wii
Género: Plataformas
Ano de Lançamento: 2007

Todos conhecemos ou já jogamos pelo menos uma vez na vida a um Super Mario e, sendo um dos mais reconhecidos ícones da indústria, Mario conta já com uma lista de aparições invejável. Para além de jogos de corrida, desporto, party games e beat ‘em ups, Mario, ao contrário de outras mascotes da indústria, tem conseguido manter o interesse dos jogadores e da crítica especializada nos seus jogos ao actualizar gráficos, alterar mecânicas e explorar novos temas.

Com efeito é isso que acontece em Super Mario Galaxy que, depois das (atribuladas) férias em Sunshine e das praias e sol que o compuseram, se vê a braços com cenários espaciais onde a variedade de planetas é uma constante. Mas o que leva o nosso conhecido canalizador de bigode farfalhudo ao espaço? Ao dirigir-se para um festival nas imediações do castelo de Peach, Mario vê a sua princesa a ser (mais uma vez) raptada pelo seu eterno inimigo Bowser e, como não podia deixar de ser, parte em sua procura pela galáxia. Nesta demanda, Mario terá ainda a ajuda de Rosalina e da sua “estação espacial”, cujos mistérios serão desvendados ao longo do jogo pela leitura de um livro. Mesmo que seja uma pequena parte do jogo conseguiu cativar-me e á medida que ia avançando ficava cada vez mais interessado na história e queria ver o seu final pelo que é uma mais-valia. Este método de narrativa não só é uma inovação na série como ainda confere carga emocional, algo ainda mais raro na série.

A narrativa é um dos destaques deste Super Mario Galaxy mas será o único ponto forte? Que motivos têm os fãs de jogos de plataformas para jogar a este novo Mario?

Imagem

Super Mario Sunshine fez-se notar, maioritariamente, pelos belos gráficos e efeitos que tinha. A água e até efeitos de calor foram pormenores bem capturados pela equipa de produção mas Galaxy leva o grafismo a um nível até agora nunca visto. Para além de ser o jogo com melhores gráficos da Wii ainda consegue ultrapassar a maioria dos jogos até agora lançados para outras plataformas com hardware mais desenvolvido. Gráficos bem trabalhados, texturas agradáveis e cores vivas tornam Super Mario Galaxy um espectáculo visual não só digno de ser jogado mas de ser visto. O mesmo se aplica aos planetas onde é possível encontrar colmeias gigantes, praias, estações espaciais, cavernas e até vulcões e montanhas de gelo, uma variedade visual constante que torna a experiência sempre fresca.

Também a nível sonoro Galaxy representa inovação na série. Pela primeira vez toda a banda sonora encontra-se orquestrada. Contem com melodias (novas e antigas) exemplarmente executadas que surgem sempre de acordo com o planeta em que se encontram. Por exemplo, existe um planeta com uma casa assombrada cheia de Boos e para ajudar ao ambiente tenebroso até a música ambiente foi pensada nesse sentido contribuindo também com efeitos sonoros para os “simpáticos” fantasmas. Este é apenas um exemplo num variadíssimo número de situações e melodias e que torna, também esta campo, um autêntico deleite para os ouvidos.

Apesar de todas as inovações que possa trazer, Galaxy não se afasta dos Super Mario de N64 e GC pelo que a progressão continua fiel à série. Têm á disposição um lobby com diversas zonas (aqui denominadas como galáxias), cada uma com planetas diferentes sendo que cada um tem diferentes objectivos a serem cumpridos em troca das habituais estrelas. Também se pode cumprir determinadas missões que surgem com o aproximar de cometas a esses planetas. Pode-se ter de completar novamente uma missão mas desta vez com tempo limite ou até fazer uma corrida pelo cenário mas, infelizmente, não acontece em todos os planetas nem em tão grande número como se gostaria. No entanto existem objectivos secundários a serem cumpridos no lobby. Mediante o número de Starbits (a explicação segue mais adiante) podem alimentar pequenos astros bebés (as chamadas Lumas e sim são uma ternura) e ter acesso a outros planetas com diferentes objectivos. Existem ainda planetas em que o sensor de movimentos da Wii se torna essencial para se completarem as suas missões, exigindo perícia e bons reflexos. Ao chegarem a um certo número de estrelas numa galaáxia terão acesso a um planeta que, depois de derrotado o seu boss, concederá uma Grand Star, essencial para chegarem ao centro do universo onde Bowser tem Peach cativa.

Apesar da idade já avançada da fórmula de captura de estrelas esta será automaticamente familiar aos que já jogaram Super Mario nas plataformas caseiras desde a N64, pelo que grandes explicações ou período de habituação são completamente desnecessários.

Para além disto também a jogabilidade será familiar a quem já jogou Mario. Terão de correr, calcular saltos arriscados e, no decorrer, derrotar os inimigos habituais da série. Contudo a Nintendo foi mais longe e introduziu um elemento capaz de renovar completamente a experiência até mesmo para os veteranos na série: a gravidade. Apesar de simples este novo elemento tem de ser levado em conta pois muda todo o conceito de plataformas tal como o conhecemos, dando hipótese a possibilidades ainda não exploradas na série, como, por exemplo, explorar o nível inferior de um planeta sem correr o risco de cair.

Super Mario Galaxy aproveita ainda o sensor de movimentos em que, ao apontarmos coleccionamos Starbits que podem não só ser usadas para atordoar inimigos como também para oferecer a Lumas esfomeadas. Serve ainda para atacar com Mario que rodopia após agitarmos o Wii Remote. Pode-se pensar que a inclusão do controlo por movimentos seria escusada e poderia não ser intuitivo para o jogador mas a fácil e rápida aprendizagem das mecânicas tornam a jogabilidade muito divertida e este sentimento mantêm-se uma vez que não há qualquer alteração durante o decorrer do jogo, isto claro, se Mario se mantiver nos mesmos trajes. Como em qualquer Super Mario existem os já conhecidos power-ups, ou seja, dependendo do dito power-up Mario poderá desbloquear habilidades únicas como voar (um power-up novo que torna Mario numa abelha), saltar como uma mola, atirar bolas de fogo e até atravessar paredes. Apesar de ao inicio estranhar-se a forma como se controla Mario nestas formas, os power-ups ajudam a manter a jogabilidade variada para além de que contribuem para a diversão total do jogo.

Imagem

Contudo não são muitas as oportunidades que o jogador tem de usar as habilidades concedidas pelos power-ups a não ser através da repetição de certos objectivos em determinados planetas. Sem contar com o factor de repetição (sempre vantajoso que resulta em novas estrelas e starbits) o número de planetas e de estrelas por apanhar é bastante razoável ainda para mais com a possibilidade de se poder jogar com Luigi, que, mesmo não apresentando grandes diferenças em relação ao seu irmão, é sempre divertido. Há ainda uma vertente multiplayer onde um segundo jogador se pode encarregar de juntar as starbits e atordoar os inimigos.

Somando todos estes factores será Super Mario Galaxy um jogo capaz de agradar aos fãs? Se continuam a gostar de Mario mesmo tendo passado tantos anos este novo título sem dúvida que merece toda a vossa atenção tornando-se até essencial ao juntar elementos que o tornam num dos melhores jogos da série. Contudo, mais que aos fãs, é extremamente aconselhável que quem não jogou Super Mario nos últimos anos que experimente esta nova entrada na série com a promessa que encontrarão motivos suficientes para ficarem impressionados.

Gráficos: 95
Jogabilidade: 92
Som: 96
Valor: 92
Pormenores: 97

Nota Final: 94

+ Gráficos do melhor que há na Wii
+ Banda sonora orquestrada
+ Tudo pelo que Super Mario é reconhecido
– A dificuldade podia por vezes ser mais acentuada

One response

30 10 2010
Pedro

Muito bem Pato!

Grande blog e grande análise.

Continua assim que vais bem 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: