O que esperar da E3 2011?

A E3 2011 está a aproximar-se e, aqui na GamingDuck, decidimos fazer um top 10 dos jogos mais aguardados do evento americano. Para o efeito contei com a ajuda do Duarte Pedreño, cuja opinião ajudou a formar este top e que ainda contribuiu com um artigo onde explica as suas expectativas pessoas para esta edição da E3. Sem mais demoras fiquem então com o dito top.

10 – Gears of War 3 (X360)

Esta saga exclusiva da consola da Microsoft terá o seu final já este ano e é impossível não nos perguntarmos como irá a Epic Games concluir a história de Marcus Fenix e da sua Delta Squad. Ao mesmo tempo que a campanha parece ser épica, o modo multiplayer promete muitas horas de jogo aos fãs de Gears of War, visto que deverá contar com os modos mais populares da franchise. O lançamento de Gears of War 3 aproxima-se a passos largos, motivo suficiente para que ocupe um lugar de destaque na conferência da Microsoft. (Miguel Dias)

9 – NGP

Seis anos depois do lançamento da PSP a Sony prepara-se para lançar a sua nova portátil e promete muitas inovações num formato à medida dos jogadores da antecessora. A juntar à já muito pedida inclusão de um segundo analógico, a Sony incorporou um ecrã táctil e uma superfície traseira também táctil que promete ter implicaçações na forma de jogar a determinados jogos. A juntar a inovações técnicas a NGP irá também ter gráficos de luxo (quase ao nível de uma PS3) como nenhuma portátil teve até hoje. Fiquemos então à espera do nome oficial, de uma janela de lançamento e de quanto irá esta nova portátil custar aos compradores. (Miguel Dias)

8 – Mass Effect 3 (PS3/X360/PC)

A BioWare é provavelmente a produtora ocidental mais empenhada em cruzar os géneros de acção e RPG. Não só famosos pelas suas capacidades técnicas, os estúdios da BioWare são também conhecidos por criar histórias memoráveis e a série Mass Effect não foge à regra. Pouco se sabe sobre o terceiro capítulo das aventuras de Shepard, mas este é um factor que faz com que conste desta lista. Embora os fãs já tenham expectativas e algumas noções sólidas do que esperar, ficamos ansiosos que a BioWare nos surpreenda com o novo motor de jogo utilizado para construir Mass Effect 3. (Duarte Pedreño)

7 – Tomb Raider (PS3/X360/PC)

Inicialmente na 8ª posição desta lista, a jovem Lara Croft subiu um lugar com o lançamento do primeiro trailer. É verdade que estamos perante uma apresentação cinemática do título (algo a que a Square-Enix nos tem habituado), mas o que retiramos das imagens é o facto de estarmos verdadeiramente perante uma nova etapa de uma das séries mais icónicas e antigas da indústria dos videojogos. Estava prometida uma aventura sombria e agressiva com violência e terror à mistura e o trailer reforça essa promessa. Longe da mansão, encalhada numa ilha deserta com perigos ocultos, Tomb Raider parece preparar-se para mostrar uma faceta desconhecida da heroína mais famosa dos videojogos. (Duarte Pedreño)

6 – Bioshock Infinite (PS3/X360/PC)

O visionário Ken Levine, responsável pelo primeiro Bioshock, está de volta à série e promete voltar a fazer das suas. A juntar à jogabilidade típica da série, Bioshock Infinite irá ser localizado numa cidade acima das nuvens de nome Columbia, na qual o jogador se vai embrenhar com o objectivo de salvar uma mulher, mantida presa há mais de 12 anos. Bioshock Infinite promete reunir todos os factores que tornaram o Bioshock original um dos melhores jogos desta geração. (Miguel Dias)

5 – Battlefield 3 (PS3/X360/PC)

Depois de dois títulos com o selo “Bad Company” a DICE está pronta para seguir com a verdadeira sequela do memorável Battlefield 2, o que por si só já é razão suficiente para reservar um dos primeiros cinco lugares da lista para Battlefield 3. Com o novo motor Frostbite 2 que permite simular melhor que nunca as leis da física e a destruição do cenário com um realismo incrível, a DICE começa a aproximar-se a passos largos do que poderá ser a próxima geração de videojogos. A contar com cerca de cinco anos de vida, as consolas começam a perder terreno para as capacidades do PC, o que nos lembra que a plataforma veterana de videojogos está longe de morrer, ao contrário do que muitos já anunciaram. (Duarte Pedreño)

4 – Batman Arkham City (PS3/X360/PC)

Em 2009 o mundo foi apanhado de surpresa com o que é considerado o primeiro bom jogo baseado num herói de banda desenhada. Batman Arkham Asylum espantou com os seus gráficos e jogabilidade, oferecendo ainda uma história ao bom estilo do Cavaleiro das Trevas assinada por Paul Dini e com a participação de Mark Hamill e Kevin Conroy. Contudo, Arkham Asylum elevou os padrões então baixos do género, tendo concorrido inclusive a GOTY em 2009 a par e passo com títulos como Uncharted 2 e Mass Effect 2. Com lançamento marcado para Outubro, Batman Arkham City vem tentar repetir a proeza em 2011 como um projecto muito mais ambicioso que o seu antecessor. Mais vilões, mais ferramentas, mais formas de lidar com os diferentes obstáculos e ameaças, num mundo cinco vezes maior e com a possibilidade de jogar como Cat Woman, Arkham City tem mantido todo e qualquer fã do jogo anterior ansiosamente à espera de qualquer pedaço de informação, para não falar do lançamento. (Duarte Pedreño)

3 – Uncharted 3: Drake’s Deception (PS3)

Quer sejamos fãs ou não, é indiscutível que Uncharted é a série número um no que toca a exclusivos da PS3. A juntar aos elementos já conhecidos de Uncharted 2: Among Thieves, o terceiro capítulo vai expandir a experiência multiplayer com novos modos (incluindo o original Three Team Deathmatch – 2v2v2) ao mesmo tempo que a equipa volta superar-se em campos como os grafismo, a física com uma nova simulação de partículas (com a apresentação de areia) e novos elementos de jogabilidade. A Naughty Dog afirma que ainda tem os maiores trunfos de Uncharted 3: Drake’s Deception na manga e promete voltar a elevar a fasquia tal como fez em 2009. (Duarte Pedreño)

2 – The Elder Scrolls V: Skyrim (PS3/X360/PC)

A saga The Elder Scrolls sempre foi uma das mais reconhecidas do género RPG e, depois dos inúmeros prémios de Game of the Year de 2006 com The Elder Scrolls IV: Oblivion, a Bethesda prepara-se para fazer o mesmo com Skyrim. Para além de um grafismo melhorado e mudanças a nível de jogabilidade (de forma a torná-la mais acessível) o jogo irá ter um sistema de missões mais dinâmico e mais masmorras, entre outras novidades. The Elder Scrolls V: Skyrim é, desta maneira, um dos jogos mais aguardados do ano e, sem dúvida, um dos grandes focos desta E3. (Miguel Dias)

1 – Wii 2/Project Café

O anúncio de novas plataformas sempre foi dos pontos altos de qualquer E3 e só por isto a Wii 2/Project Café merecia estar no lugar cimeiro deste top. O rumor de uma nova consola caseira da Nintendo não é recente e prende-se com o facto de a Wii sempre ter sido a consola mais fraca tecnicamente das três plataformas actuais. Julga-se que este factor, a juntar às fracas vendas da Wii nos últimos tempos, foram os principais motivos do anúncio de que a Nintendo estaria, de facto, a preparar o lançamento de uma nova consola caseira. Os rumores acerca das capacidades e funcionalidades desta nova consola são abundantes (e neles incluem-se um maior poderia técnico que a PS3 e ecrãs tácteis nos comandos) mas nada como esperar pelo anúncio oficial da Nintendo na sua própria conferência. (Miguel Dias)

As expectativas de:

Miguel Dias

Eventos como a E3 são sempre altamente aguardados pelos jogadores e indústria não só pela aparição de jogos já aguardados e bastante ansiados como também pelo factor surpresa. A E3 em particular sempre foi um evento bastante prolífico em termos de anúncios surpreendentes, capazes de colocar qualquer jogador em polvorosa.

É com base neste factor que eu, como jogador que sou, construo expectativas para revelações bombásticas e que podem marcar a diferença nesta E3. Entre as minhas expectativas está o anúncio de GTA V. O último jogo da série data de 2008 e, entretanto, a Rockstar já teve oportunidade de trabalhar em Red Dead Redemption e , até certo ponto, em L.A. Noire, portanto, lançados estes excelentes jogos, espero ansiosamente para ver que evolução poderão dar à franchise GTA, uma das mais conhecidas e rentáveis da indústria.

Ainda no que diz respeito à Rockstar, espero com curiosidade o exclusivo anunciado para a Playstation 3 de nome Agent. Ainda pouco se sabe sobre o jogo (e nada que envolva jogabilidade) pelo que, após cerca de dois anos desde o anúncio oficial, penso que a Rockstar já se deveria encontrar em condições de nos presentear com o primeiro trailer.

Gostaria também que a Valve acabasse com a espera dos fãs de Half-Life e anunciasse Half-Life 3/Half-Life 2: Episode Three. Sendo que Episode Two foi lançado em 2007 e, desde então, a Valve tem apostado em novos IP’s como Left 4 Dead e Portal, este seria o momento ideal para voltar a lançar um Half-Life. Até porque Gabe Newell parece ter feito as pazes com a Playstation 3 na última E3, ao subir ao palco da conferência da Sony anunciando Portal 2 para a consola da Sony.

Outra franchise que espero que faça uma aparição é God of War. O final da trilogia de Kratos foi lançado em 2010 e, desde então, não há notícias sobre o próximo projecto dos estúdios Santa Monica. Os rumores acerca de God of War IV indicam que é possível que a mitologia nórdica seja o destino da franchise mas, aconteça o que acontecer, decerto que um eventual anúncio de um novo God of War na conferência da Sony será recebido entusiasticamente por todos os jogadores.

Entre os jogos que irão marcar presença no evento americano espero ver detalhes de Final Fantasy XIII-2. O original, lançado em 2010, não reuniu o consenso dos fãs do icónico RPG, mas, nesta sequela, a Square-Enix tem a oportunidade de virar o jogo a seu favor a voltar a colocar algum interesse na saga Final Fantasy. Estou também expectante ainda no que diz respeito a Assassin’s Creed: Revelations, SSX, Journey, DmC, The Last Guardian e The Legend of Zelda: Skyward Sword, tudo jogos de topo e que de certeza farão aparições dignas das suas franchises.

A E3 está prestes a começar portanto resta-nos esperar que as produtoras estejam repletas de trunfos na manga e que apostem forte no factor surpresa.

Duarte Pedreño

É com entusiasmo e alguma esperança que me preparo para os dias do ano mais marcantes da indústria de videojogos. Entusiasmo, como não podia deixar de ser, porque é esta a altura em que as produtoras apresentam com maior brio os seus projectos para um futuro próximo (dentro de um prazo de um a dois anos normalmente). Esperança, porque depois da espantosa prestação geral das produtoras e editoras de jogos em 2009, a E3 2010 serviu, no caso da Sony e Microsoft, para chamar a atenção dos consumidores para os sensores de movimento que inevitavelmente se alinham com um público mais casual. Enquanto a estratégia é compreensível e merecedora de aplausos (dado que a Nintendo dominou este segmento do mercado desde o lançamento da Wii), a E3 sempre foi e na minha opinião sempre será para os jogadores mais fiéis e exigentes, ou seja, o público que assiste à mesma, seja presencialmente ou através da Internet ou televisão.

Mas a E3 2010 também sofreu em comparação com 2009 por uma razão óbvia: os grandes títulos dos últimos dois anos ou saíram em 2009 ou foram anunciados na E3 desse ano, o que fez com que 2010 fosse um ano de maior acalmia. Logicamente, 2011 é um ano em que não só vemos de regresso as grandes séries com sequelas – Uncharted 3: Drake’s Deception, Batman Arkham City, Gears of War 3, Mass Effect 3 – como também poderá marcar uma nova geração de consolas com a apresentação da sucessora da Wii.

Pessoalmente, acho que há algumas equipas em cheque, por assim dizer, nesta E3 2011. A primeira é exactamente a Nintendo que, depois do estrondoso sucesso de vendas que foi a Wii, sentirá uma tremenda pressão para fidelizar a sua nova base de fãs e convencer todos os que dela fazem parte a interessarem-se pela nova consola. A segunda, é a Infinity Ward (e consequentemente a Activision por detrás desta) que não pode falhar com Modern Warfare 3. Para além do facto de não contar com grande parte da equipa original de Modern Warfare e Modern Warfare 2, junta-se também o crescente desgaste da série aos olhos dos jogadores e a promissora alternativa de Battlefield 3. Finalmente, a equipa da Ninja Theory que está encarregue pela Capcom de reinventar uma das séries de culto com um público mais exigente: Devil May Cry. O currículo da produtora demonstra que o combate estilizado não lhe é estranho, mas permaneço céptico quanto às suas capacidades de fazer jus ao legado da série com DmC.

Do lado das surpresas (um elemento inerente a este evento), creio que este poderá ser o ano em que vemos anunciados GTA5, os novos projectos da Bungie, Santa Monica Studios e Respawn Studios e as primeiras imagens de I Am Alive, assim como a confirmação de projectos da Ubisoft que permanecem esquecidos, mas vivos (Beyond Good and Evil), durante este reinado de Assassin’s Creed.

Ficarei também atento a projectos que não têm direito a tempo de antena, mas que têm ganho o interesse dos jogadores em tempos recentes. Refiro-me ao trabalho das produtoras independentes, em especial aos títulos Journey da ThatGamesCompany, BattleBlock Theatre da Behemoth e From Dust da Ubisoft. O fruto destas equipas independentes tem ocupado cada vez mais tempo daquele a que me permito dedicar a jogar e sempre acompanhado de enorme satisfação e espanto com a qualidade dos mesmos.

Por fim, e em jeito de conclusão, cruzo os dedos na esperança de que a Nintendo, para além do solitário Skyward Sword e Wii 2, tenha mais para mostrar do que jogos infantis para a 3DS, que a Microsoft não se apoie única e exclusivamente em Gears of War 3, e que a Sony consiga convencer o seu público com propostas relevantes para o PS Move e NGP (para além de apresentar uma data final para o antecipado The Last Guardian).

All hail the King of Gaming!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: