Primeiro trailer para Cyberpunk 2077

Cyberpunk 2077

Depois de dois jogos da série The Witcher, a CD Projekt RED mostrou-se disponível em trabalhar num novo jogo, longe do género de fantasia da franchise que lhe deu sucesso. Este novo jogo, de nome Cyberpunk 2077, teve hoje direito ao seu primeiro trailer.

Como se pode presumir pelo título, este novo jogo situa-se algures no futuro (será no ano 2077?) e, tal como Deus Ex, parece focar-se na questão ética ligada aos implantes biónicos. A partir de que ponto deixamos de ser seres humanos? Em Cyberpunk 2077, os indivíduos que abusem destes implantes acabam por ser “possuídos” pela sua parte artificial e começam a matar tudo à sua volta que seja orgânico. É nestes casos que entra em cena a Psycho Squad, um esquadrão policial cuja missão passa por deter casos destes.

Os pormenores acerca do jogo propriamente dito ainda são desconhecidos mas, das poucas informações partilhadas pela CD Projekt RED, sabe-se que Cyberpunk 2077 será um RPG direccionado para uma audiência mais madura, terá toda uma cidade aberta à exploração e irá disponibilizar um leque variado de armas, upgrades e implantes biónicos. Por agora resta esperar que a CD Projekt RED decida revelar mais pormenores.

Cyberpunk 2077 não tem ainda plataformas especificadas e quanto à data de lançamento a produtora referiu que será lançado “quando estiver pronto”.

UPDATE: A CD Projekt RED desvendou alguns pormenores do setting do jogo, dando contexto à cidade que iremos navegar, de nome Night City. A produtora também falou um pouco mais do trailer, referindo que se está a assistir ao processo de recrutamento da Psycho Squad, algo que faz sentido dado que o agente parece ele próprio repleto de implantes biónicos. Fiquem então com as últimas informações:

“In ‘Cyberpunk 2077,’ the player will be thrown into a dark future. The metropolis of Night City is a stage set to tell the tale of one individual, raised on the streets, who tries to lift himself up from the gutter and find a way to survive amongst boostergangs and megacorporations in a city of filth and sin.”

“Drugs, violence, poverty and exclusion haven’t disappeared by 2077, as people stayed they were for centuries – greedy, closed-minded and weak. But not only ghosts of the past trouble mankind, but new issues have appeared.

“Psychos go on rampages and the streets are filled with junkies addicted to a new form of entertainment – the braindance, a cheap way to experience the emotions and stimuli of someone else, someone living a more exciting life.”

“The range of themes of these recordings varies from simple braindances made by megacorporations, which e.g. allow the viewer to feel the full experience of an explorer with all its thrills, sweats, smells, views, sounds and the real feeling of curiosity that pushes men to go beyond the horizon against fear and physical weakness.”

“But there are also more controversial sides of braindance, because some recordings are created illegally in the underground. Entering the mind of a serial killer means not only seeing the monstrosity he performs, but also living his lust to kill and fulfillment.”

“This is the world of 2077. The gap between high and low is bigger than ever. Drugs, violence, braindance, psychos on the loose.

“Will you be able to function in this defunct society or end up a BD-junky with nothing left, set aside like garbage – still living someone’s else life –not aware of what’s going on around you? Whether you like it or not – this is the age of braindance decadence; this is Cyberpunk 2077.”

Fiquem então com o primeiro trailer de Cyberpunk 2077:

Opinião:

A série The Witcher sempre me interessou e, apesar de ter o primeiro título na lista de espera de jogos para jogar, nunca joguei a nenhum jogo da CD Projekt RED. Devo confessar que também nunca fui grande fã de jogos de ficção científica (demorei bastante tempo para começar a jogar Mass Effect, por exemplo) mas se este trailer era para captar a atenção então tenho de admitir que foi bem sucedido porque Cyberpunk 2077 acabou de ficar no meu radar.

Sim, pouco se sabe acerca do jogo e todos conhecemos casos em que muitos bons trailers acabaram por resultar em jogos medianos, mas o conceito parece tentar ir mais longe do que Deus Ex: Human Revolution e oferecer um lado mais cru deste tema de implantes biónicos. Pelo menos é isto que espero.

Quanto às plataformas de destino, duvido que sejam a Playstation 3 e Xbox 360. Estamos no final desta geração e se não há qualquer previsão por parte da produtora acerca de quando planeiam lançar o jogo então talvez estejam também a equacionar a possibilidade de lançá-lo no início da próxima geração de consolas. Quanto ao PC, penso que seja praticamente certo. Vamos a ver como as coisas evoluem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: